Hoje, dia 28 de Julho, o município de Paulo Afonso completa 62 anos de emancipação política.

A emancipação de Paulo Afonso surgiu por força do seu progresso. Em 15 de março de 1948, o Governo Federal sob a presidência de Eurico Gaspar Dutra, criou a Companhia Hidroelétrica do São Francisco – CHESF, com a finalidade de aproveitar o potencial energético da Cachoeira de Paulo Afonso.

Em torno das instalações do acampamento da Chesf surgiu uma aglomeração urbana que se desenvolveu a ponto de se tornar o centro mais populoso, de maior renda e o grande suporte das atividades administrativas da sede do município de Glória. Paulo Afonso conseguiu a sua Emancipação Política em 28 de julho de 1958. Saiba mais sobre a história de Paulo Afonso AQUI.

A seguir, imagens antigas e atuais da linda Paulo Afonso.

Os créditos das imagens são do Google, You Tube, do fotógrafo João de Souza Lima, da prefeitura de Paulo Afonso e do professor, escritor e historiador Antônio Galdino.

Redação: Site Portal PA4

Parabéns, Paulo Afonso! ‘Cidade de Infinita beleza!’

Procissão na Rua do Gangorra, em 07/04/1950

Operários da Chesf cavando túnel para a Usina Paulo Afonso I – Em 12/05/1950

Movimento de trabalhadores em frente às guaritas da Chesf. 1952

Mercado Público e Feira livre. 27/03/1950

Casas Pernambucanas funcionava na esquina do Mercado Público

Desfile de 7 de Setembro de 1956 na Rua da Frente. Veja à direita da foto a Cadeia de Pedra e logo abaixo, o CIne Tupy. Ao fundo a Igreja de N.S. de Fátima

Rua Amâncio Pereira

Procissão na Rua da Frente em 03/09/1950 – À esquerda, Forquilha, Vila Poty. À direita, Acampamento da Chesf

Acampamento da Chesf, 1953

Casa de Pedra, Cadeia Pública. Na Rua da Frente (Av. Getúlio Vargas) (Em frente ao San Marino Hotel – hoje)

O Acampamento Chesf e a Vila Poty

Rua da Frente em 1950

Presidente Eurico Gaspar Dutra e grande comitiva na Cachoera de Paulo Afonso, em Julho de 1947 (Revista O CRUZEIRO).

Estação de passageiros de Paulo Afonso, em 19/09/1950. Em seu lugar foi construído o Colégio Montessori, na Av. Apolônio Sales

Aula na improvisada ainda Escola Alves de Souza em 28 de junho de 1949. A professora é Ezilda Carvalho, esposa de Aprígio, segundo relato do ex-diretor da Chesf, pioneiro desde a construção da Usina Piloto, em seu livro PAULO AFONSO – Luz e Força Movendo o Nordeste, publicado em 1998. (pág.262)

Monumento do Touro e Sucuri, inaugurado em 1962. Ao fundo a Igreja de São Francisco.

Acampamento da Chesf. Rua A, onde foi construído o coreto. Bem à direita parta da cerca de arame farpado que separava o Acampamento da Chesf da Vila Poty e, ao lado da cerca e no topo da foto, a estrada que levada à capital da Bahia.

Hospital da Chesf em 1949. Deu lugar ao grande Hospital Nair Alves de Sousa.

Casa de Hóspedes da Chesf, primeira construção de Paulo Afonso, ainda em 1945/46 para apoiar às obras da Usina Piloto, obra iniciada pela Divisão de Águas do Ministério da Agricultura e concluída pela Chesf em 1949.

Vista aérea de parte do Acampamento da Chesf, vendo-se, em primeiro plano o prédio onde funcionava o Banco da Bahia. Logo abaixo o Mercado Público (depois Escola Parque. Atual UNEB). Em frente, o campo de futebol (hoje Estádio Álvaro de Carvalho) e, na parte de cima do campo o COPA. Todos na Rua do Gangorra.

Colégio Paulo Afonso uma semana antes de ser reformado e mudar de nome para IFBA.

Ginásio Paulo Afonso, em Julho de 1952.

Banda do COLEPA (À frente, de terno,o diretor Capitão Fausto)

Pelotões do GPA

Escola Murilo Braga (atual Carlina)

E o papa-filas que levava trabalhadores para a obra e estudantes para as escolas da Chesf.

Escola Adozindo Magalhães de Oliveira – Foto de Junho de 1950 (atual UNEB)

Clube Paulo Afonso em 24 de Junho de 1950 (foto:acervo Memorial Chesf)

Clube Operário de Paulo Afonso – COPA

Imagens aéreas de Paulo Afonso hoje. Créditos: Mário Roberto

Mais fotos de Paulo Afonso:

Crédito: Ramalho Lisboa

Crédito: Ramalho Lisboa

Crédito: Ramalho Lisboa

Crédito: Ramalho Lisboa

Crédito: Ramalho Lisboa
Crédito: Ramalho Lisboa
Crédito: Ramalho Lisboa
Crédito: João Pedro
Crédito: João Pedro
Crédito: João Pedro
Crédito: João Pedro
Crédito: João Pedro
Crédito: Mário Roberto
Crédito: Mário Roberto
Crédito: Mário Roberto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.