Por volta das 10hrs desta quinta-feira (06), policiais militares da 3ª Companhia de Porto Real do Colégio, pertencentes ao 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM), sediado em Penedo, registraram uma execução, na zona rural do município. Na ocasião, Osvaldo Santos Silva, 32 anos, foi alvejado por mais de 12 disparos de pistola .40. Ele é acusado de contratar um pistoleiro que matou a sua cunhada de apenas 17 anos, por engano.

Segundo as informações passadas a nossa redação, Osvaldo estava em liberdade desde a última terça-feira (04) e foi se “esconder” na casa de um cunhado, no povoado Alto de Pedra, zona rural de Porto Real do Colégio. O proprietário da casa que no momento do crime estava no quintal e ouviu os disparos, narrou:

“Eu estava no quintal e vi quando entrou no terreiro o Volkswagen Gol de cor branca e placa de Sergipe, com dois homens, ambos vestidos de polícia. Um deles desceu todo de preto e na camisa tinha o nome polícia e um brasão, só não consegui identificar se era Civil ou Militar, com uma prancheta na mão e dizendo que tinha uns documentos da Justiça para ele assinar, quando Osvaldo se aproximou, o outro que estava perto do carro sacou a arma e o matou”.

Osvaldo Santos Silva, 32 anos, foi atingindo por mais de 12 tiros de pistola .40, vindo o morrer no local do crime. Os homicidas fugiram em direção a BR-101, tomando destino ignorado. A vítima estava em liberdade desde a última terça-feira (04), após seu advogado conseguir na Justiça sua liberdade. Ele estava recolhido na 7º Delegacia Regional de Penedo.

Planejou matar a ex-mulher e o pistoleiro matou a ex-cunhada

Osvaldo estava preso desde o dia 20 de dezembro 2012, por determinação da Justiça, através de mandado expedido pela juíza Fabíola de Melo Feijão. Ele foi acusado de ser o mandato do assassinato de sua ex-cunhada, Clécia Santos de Alcântara, de apenas 17 anos, crime regis-trado no dia 07 de novembro de 2012.

Segundo as informações colhidas há época do assassinato, o acusado teria contratado um pistoleiro para matar a sua ex-esposa e teria informado ao criminoso que ela estaria com uma criança nos braços. Ao chegar à residência, quem estava com a criança nos braços era a menor, irmã da esposa de Osvaldo, que terminou sendo atingida por um disparo e morreu na frente da sua mãe e irmã.

Galeria de fotos:

Por Redação HS 24 horas / informações Roberto Miranda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.