Em sessão realizada na tarde desta quarta-feira, 27 de novembro, os membros do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), decidiram por 4 votos a 3, não acatar os embargados declaratórios apresentados pela defesa do governador Belivaldo Chagas (PSD) e da vice-governadora Eliane Aquino (PT), e assim manteve a cassação da chapa que sagrou-se vitoriosa nas eleições de 2018. Além disso, foi mantida e a inelegibilidade do governador por oito anos.

Ocorre que acatando uma ação impetrada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), na sessão do pleno do dia 19 de agosto deste ano, Belivaldo e Eliane tiveram seus mandatos cassados pelo TRE, por 6 x 1. Não concordando com a decisão, os gestores impetraram com o recurso que acabou não sendo aceito.

A maioria da Corte, catou o voto do relator, o desembargador Diógenes  Barreto, que julgou que o governador teria se utilizado da máquina estatal em benefício de sua reeleição em 2018, incorrendo assim, nos crimes de abuso de poder político e econômico.

Agora, cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral. Se perda do mandato do governador for confirmada no TSE, serão realizadas novas eleições no Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.