Projeto de implantação da Zona Azul ainda não saiu do papel
Projeto de implantação da Zona Azul ainda não saiu do papel

Proprietários de veículos reclamam da grande dificuldade para estacionar no Centro de Arapiraca. Segundo relatos de motoristas ouvidos pelo Portal 7 Segundos, a missão já se tornou uma árdua tarefa e, em alguns momentos, impossível.

A dificuldade diária dos motoristas da segunda maior cidade de Alagoas se dá em consequência de vários problemas, como a falta de fiscalização e a série de incentivos fiscais concedidos para a compra de automóveis e motocicletas, que fez disparar a venda de veículos no país. Na cidade, são vários os estacionamento privados criados, mas o número ainda é insuficiente para a demanda de veículos.  Outra reclamação, é o valor cobrado por esses estabelecimentos, que por turno, chegam a cobrar 4 reais, valor considerado alto pelos proprietários de veículos.

Assim como na maioria das grandes cidades brasileiras, o desenvolvimento urbano não andou no mesmo ritmo que o estímulo à economia e o excesso de carros e motos nas ruas estreitas de municípios como Arapiraca traz um transtorno diário para motoristas e pedestres.

O órgão responsável pela educação e fiscalização do trânsito (SMTT) enfrenta os mais variados problemas para tentar dar fluidez ao trânsito, sobretudo nas ruas do Centro e em locais críticos, como nas proximidades de escolas, igrejas, bares e restaurantes. “Quero ver como vai ficar o trânsito nas proximidades do Shopping que vai inaugurar na próxima semana. Ta tudo ‘doido’ lá e ninguém respeita nada”, disse o taxista José Francisco.

Educação

A assessoria de imprensa da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito destaca que a falta de educação dos motoristas é um dos maiores problemas que impedem a melhor trafegabilidade causando ‘stress’ diário em quem precisa circular pelas ruas do Centro de Arapiraca.

Fábio Lopez acredita que a Área Azul, que é uma das soluções que o órgão estuda implantar (há muito tempo), poderia ajudar a minimizar os problemas de engarrafamento no Centro. Mas, segundo o jornalista, a iniciativa tem gerado polêmica e encontra resistência dos comerciantes. “Sua implantação não pode ser decidida de uma hora pra outra. Algumas modificações demandam tempo e é preciso definir bem os critérios” destacou.

Ele ressalta que, em todas as cidades do porte de Arapiraca, a rotatividade do estacionamento é respeitada para garantir maior movimentação na área central. “Estamos em fase de elaboração deste projeto, analisando áreas críticas e as melhores opções para os motoristas. A instalação dos parquímetros será muita boa para o comércio, pois já vi estes equipamentos serem instalados em outras cidades e funcionarem muito bem”, conclui Fábio.

Transtorno

Para alguns motoristas ir ao Centro da Cidade é a última opção. A auxiliar de escritório Paula Aragão, 23, diz que tenta fugir ao máximo, mas que às vezes o transtorno é inevitável. “Deixo tudo para fazer uma vez por semana, tipo sacar dinheiro, pagar as contas, comprar alguma coisa de necessidade. Está cada dia mais impossível estacionar e uma saída são os estacionamentos particulares, mas que não estão em todas as áreas centrais”, reclama.

Ela contou ainda que espera que haja uma solução, pois a atual situação está complicada demais. “Tem muito motorista que não deveria circular com o carro pelo Centro de Arapiraca quando não tem nada pra fazer por aqui. Existem ruas que foram asfaltadas para fugir desta área, mas o povo não se liga e continua passando pelo Centro cada vez pior”, concluiu.

Portal : 7 Segundos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.