aW1hZ2Vucy8xMzgyMzYzNDI4bm90aWNpYTI3OTUyLmpwZwApós ter sofrido um acidente de moto no dia três de Fevereiro e ter quebrado o fêmur, a bacia e o tendão, a autônoma Maria Cícera dos Santos está acamada há três meses. A paciente precisa de uma ambulância para levá-la ao Centro de Reabilitação de Arapiraca e iniciar a fisioterapia, no entanto, não está conseguindo o serviço.

Segundo Maria Cícera, no posto de saúde mais próximo de sua residência, localizada no bairro do Cavaco, os funcionários alegam que as ambulâncias estão quebradas. “Eu não consigo nem sentar, por isso preciso de uma maca, não posso andar em veículo normal, mas tem 15 dias que eu estou esperando”, desabafou.

Cícera contou que a fisioterapia liberada pelo médico seria duas vezes por semana. “Tem mais de um mês que o médico me liberou. Assim vai demorar mais para que eu consigavoltar andar. A vaga no Centro de Reabilitação foi difícil para conseguir, agora a dificuldade é a ambulância”.

Após o acidente, Maria Cícera parou de trabalhar e está dependendo da ajuda de amigos e familiares. “Isso não é tão importante para eles, mas é muito importante para mim e para minha família”, falou Cícera emocionada.

O Portal 7 Segundos entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Arapiraca que afirmou que a coordenadora Municipal de Atenção Básica de Saúde, Luciana Rúbia, irá entrar em contato com a direção do posto de Saúde do bairro do Cavaco para ver o que está ocorrendo.

Fonte: 7Segundos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.