A Polícia Civil de Pernambuco confirmou na manhã desta sexta-feira (31) que há fortes indícios de que um homem detido na quinta-feira (30) na região de Santa Rosa, zona rural de Carnaíba, Sertão do estado, pode estar ligado ao assalto a um banco realizado na terça-feira (28) em Princesa Isabel, no Sertão paraibano. O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Patos, na Paraíba, que conduz as investigações.
De acordo com o delegado seccional de Afogados da Ingazeira, que auxilia nas investigações em Pernambuco, Jorge Damasceno, o homem detido apresentou diversas contradições em seus depoimentos. “Ele diz ter sido sequestrado na terça [28], entre Arcoverde e Venturosa, sendo liberado só no dia seguinte, mas ele foi encontrado com dinheiro e um anel de ouro. E ele foi encontrado justamente nos locais que fazíamos as buscas”, afirma o delegado.
A manutenção da prisão dos suspeito, defende Damasceno, é essencial para o desenrolar das investigações, uma vez que há a possibilidade de que o homem teria saído do esconderijo para comprar comida ou algo assim para o resto da quadrilha. “Temos fortes indícios de participação de direta e indireta, mas é preciso aprofundar as investigações. A manutenção da prisão é imprescindível para averiguar”, aponta.
A polícia não tem ainda a confimação da identidade do homem. “A identidade dele, pelo nome que ele deu, consta que é da Paraíba e a carteira nacional de habilitação do estado do Mato Grosso. Ele disse que era natural de Garanhuns [no Agreste de Pernambuco], mas averiguamos que o endereço que ele nos deu não existe. São muitas contradições que é preciso averiguar”, detalha o delegado.
Segundo a delegacia de Carnaíba, a Polícia Militar de Pernambuco continua a fazer buscas e montar bloqueios na região em busca de outros suspeitos de envolvimento com o crime.

O caso
Na terça-feira (28), homens vestidos com fardamento do Exército realizaram a assalto dois bancos na cidade de Princesa Isabel, na Paraíba. Na ação, eles abriram fogo para amedrontar os moradores e atrasar a chegada da polícia. Para escapar, os homens fizeram dez pessoas reféns, que foram libertadas também em Pernambuco. Os bandidos ainda atearam fogo em dois carros para bloquear a estrada durante a fuga para Pernambuco.

Por redação HS 24 horas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.