Foi com muita polêmica, emoção e revolta. Tupi-MG e Aparecidense-GO empataram por 2 a 2 na noite deste sábado, pelas oitavas de final da Série D, em Juiz de Fora, placar que classificou o time goiano no critério de gols marcados fora de casa. O primeiro jogo havia terminado empatado em 1 a 1. No entanto, a realidade poderia ser diferente.


O lance mais polêmico do jogo aconteceu aos 44 minutos do segundo tempo. Após chute de Ademilson, a bola ia entrando, no que seria o gol da classificação do Tupi, mas o massagista da Aparecidense, Romildo Fonseca da Silva, conhecido como “Esquerdinha”, invadiu o campo e tirou o gol certo do time da casa (assista ao lance no vídeo abaixo).

O lance revoltou torcedores, comissão técnica e jogadores da equipe mineira. O jogo ficou paralisado por 20 minutos, mas foi reiniciado pelo árbitro baiano Arilson Bispo da Anunciação. No final, o empate foi favorável aos goianos. A torcida do Tupi-MG ainda fez pressão no fim e chegou a arremessar uma pedra em direção ao ônibus do Aparecidense. A diretoria do Galo Carijó promete recorrer à justiça desportiva para tentar anular o resultado da partida. Caso o placar seja mantido, a equipe goiana, que avançou para as quartas de final, espera o vencedor de Resende e Mixto.

 

Globo Esporte
Vídeo: YouTube.com/Avencedor

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.