Delegado Isaias Rodrigues ( Foto: Emerson Lima )
Delegado Isaias Rodrigues ( Foto: Emerson Lima )

O delegado regional de Arapiraca, Isaías Rodrigues, informou na manhã desta quarta-feira (31), que o Inquérito policial que apurou a chacina, ocorrida no dia 25 de janeiro deste ano, no conjunto Frei Damião, no bairro Canafístula, em Arapiraca, foi concluído.

De acordo com as investigações, na noite do crime, Alex Sandro da Silva, o “Leo Vereador”; Edílson Gomes de Lira, o “Ed 10”; Fernando Donato Oliveira, o “Fernando Branco”; Fernando Antônio dos Santos, o “Fernando Negão”; Edílson Dantas de Assis Soares, o “Edílson Baixinho”; Agnaldo Conceição da Silva, o “Grinauro ou Cara Véia”; Manoel Cleiton dos Anjos Matos, o “Nenenzinho” e José Cleverton Pereira da Silva, o “Clevinho”, assassinaram com disparos de pistolas, revólveres e espingardas calibre 12, José Daniel dos Santos Silva, o “Magrão”; Fabiano dos Santos Silva, o “Binha” e José Renato Alves da Silva, atingindo também o menor Josevan Vieira Pinheiro, o “Dada”.

A ação criminosa começou na tarde do mesmo dia, quando “Nenenzinho” e “Fernando Branco” tentaram executar “Fal”, que reagiu e conseguiu alvejar “Nenenzinho”, que mesmo ferido, fugiu em uma moto conduzida por “Fernando Branco”.

Em seguida “Nenenzinho” e “Fernando Branco” foram à mercearia de “Fernando Preto”, onde se reuniram como os demais integrantes do bando, realizando nova investida contra “Fal”, porém não o encontraram no local.

Segundo o delegado, após a nova tentativa de homicídio, “Nenenzinho”, que estava ferido, foi atendido na Unidade de Emergência do Agreste.

Já por volta da meia noite, o bando pela terceira vez, tentou matar “Fal” e, mais uma vez, não o encontrou, então decidiu executar “Binha”, cunhado de “Fal” e “Magrão”, seu funcionário.

A chacina teve início no começo da rua e foram usados quatro veículos: uma camionete, uma motocicleta, um carro preto e um branco. Os criminososseguiram a pé até o final da via, onde estavam “Binha” e Daniel e ali foram executados.

A quadrilha invadiu ainda uma residência e atingiram a cabeça de José Renato, que faleceu na Unidade de Emergência do Agreste.

Após exaustivas investigações, realizadas em Arapiraca, cidades circunvizinhas, em Maceió e em outros Estados, a equipe de policiais civis conseguiram identificados todos os autores.

Isaias Rodrigues informou ainda que cinco criminosos estão presos, em cumprimento aos mandados de prisão temporária, expedidos pelo juiz Alfredo Mesquita, da 8. ª Vara criminal de Arapiraca.

E apenas três dos autores ainda estão foragidos: Fernando Antônio dos Santos, o “Fernando Negão”, Agnaldo Conceição da Silva, o “Grinauro ou Cara Véia” e José Cleverton Pereira da Silva, o “Clevinho”.

 

HS 24 horas- De oilho na notícia / Fonte: PC Alagoas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.