Com o aumento expressivo do número de casos de COVID-19 no município, a Prefeitura de Paulo Afonso adota novas medidas restritivas a partir desta segunda-feira (31), seguindo até o domingo 6 de junho. De acordo com a administração, só estarão em funcionamento as atividades essenciais.

O decreto será publicado no Diário Oficial desta segunda-feira (31), mas para a população tomar conhecimento, a Prefeitura fornece a informação antecipada com os principais pontos. O documento completo especifica ainda outras ações a serem cumpridas.

Principais pontos do decreto que tem validade de 31 de maio a 6 de junho:

-Toque de recolher das 19h às 5h, de 31 de maio a 7 de junho;

– Estabelecimentos comerciais fechados de 31 de maio a 6 de junho, sem delivery;

– Suspensa a atividade de profissional liberal, autônomo;

– Suspensas as atividades das academias, pilates e afins; independente do número de participantes;

– Bares e restaurantes fechados, somente com sistema delivery até meia noite, sem venda de bebida alcoólica;

– Supermercados, padarias, hortifrútis e açougues terão funcionamento: segunda (31), terça (1º) e quarta (2), das 7h às 16h; quinta (3) fechado; sexta (4) e sábado (5), das 7h às 16h; domingo (6), fechado. Durante esses dias, só serão permitidas as vendas de gêneros alimentícios e demais sessões deverão ser isoladas, inclusive a de bebidas alcoólicas. Esses estabelecimentos não poderão funcionar em sistema delivery após o encerramento das atividades;

-Feiras-livres funcionarão da seguinte forma: Ceapa e Mercado Público, na sexta-feira (5) e sábado (6); Feirinha e Ceasa, no sábado (6). Os departamentos de vestuários e outros itens não considerados essenciais não funcionarão, inclusive a parte de lanches, restaurantes, etc.

– Suspensão das atividades da Prefeitura, permanecendo somente as essenciais, como as da saúde, coleta de lixo, fornecimento de água, entre outros;

– Vedado cultos, missas e atividades religiosas presenciais;

– Fica permitido, das 7h às 18h30, o funcionamento dos estabelecimentos médicos, hospitalares, unidades de saúde, consultórios odontológicos, laboratórios de prótese, laboratório de analises clinicas, farmacêuticos, psicológicos, clinicas de fisioterapia, vacinação e venda de produtos hospitalares;
Fica a critério das instituições financeiras, casas lotéricas e correspondentes bancários a disciplina sobre sua abertura, funcionamento e horário de atendimento ao público;

– As outras atividades que estavam suspensas no decreto nº 5.996, de 235 de maio, continuam em validade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.