Foto: PA4

Uma menina de quatro anos foi atacada pelo cachorro da raça pitbull, que pertence à família dela, na tarde desta terça-feira (28) em Paulo Afonso. A criança foi levada às pressas para o HNAS após sofrer mordidas na cabeça e em quase todo rosto. Ela corre o risco de perder a visão de um dos olhos.

Conforme relato de um amigo da mãe da criança, o ataque ocorreu na residência da família, na Rua Amâncio Pereira, no centro de Paulo Afonso.

No momento do ataque, a vítima estava em um quarto com outras duas crianças, o pai delas também estava na residência, mas em um outro cômodo da casa, quando ouviu gritos. Rapidamente foi ao local e conseguiu retirar a criança das garras do animal.

Um mototaxista que passava pela rua na hora do ataque levou a garotinha até o HNAS. A mãe da criança de nome Pâmela e a avó Dona Jurema, funcionárias da empresa Ramos que presta serviços ao Nair, estavam trabalhando no próprio hospital quando foram avisadas do caso, o desespero das duas foi comovente.

Os colegas de trabalho tentaram consolar as mulheres, inclusive fizeram um círculo de oração para clamar a Deus pela vida da garota.

Devido ao grave estado de saúde da menina, ela será transferida agora à tarde para o hospital Chama em Arapiraca (AL), em uma ambulância UTI Móvel Salvar. A equipe dessa unidade móvel estava pronta para remover outro paciente que se encontrava na regulação, ele terá agora que aguardar devido a prioridade do caso da criança.

Menina atacada por cão pitbull teve fratura de crânio e desfiguração da face; veja depoimentos da família

Paulo Afonso – A criança de quatro anos que foi atacada por um cão da raça pitbull teve uma das orelhas arrancada, sérias lesões na face e no crânio, fratura de crânio e traumatismo craniano com desfiguração da face.

Durante o percurso a garota sofreu algumas taquicardias. Ao chegar à unidade alagoana, uma equipe médica formada por diversos especialistas já estava esperando pela pequena vítima, e todos os procedimentos iniciais foram realizados.

No momento o quadro da criança ainda é muito grave, mas estável existindo a possibilidade das lesões não terem afetado sua visão.

Sobre o ataque

Jones Henrique, pai da menina. Imagem: Ilha FM/PAAlerta

Logo após o ocorrido, o repórter  da Ilha FM, Moisés Faraj ,esteve na residência da família e conversou com o pai da criança, Jones Henrique. Ele disse que tudo aconteceu de forma muito rápida, minutos após ter deixado as crianças no quarto para preparar seu almoço:

“Foi tudo rápido entendeu, eu estava com minhas filhas e meu sobrinho lá brincando, botei o almoço deles, aí voltei para cozinha e fui no muro que eu estava preparando o meu almoço, aí de repente eu vi minha filha e meu sobrinho correndo lá para cima – eu disse, o que foi?, aí eu corri lá para cima, meu sobrinho disse – Huck (nome do cão) pegou …. (nome da menina), tá lá no quarto. Foi tudo rápido, aí quando eu cheguei lá no quarto, tava ela deitada no colchão, a cabeça virada, na hora que eu peguei ela eu vi as mordidas do cachorro, aí imediatamente eu desci as coisas e o primeiro mototáxi que passou eu parei e levei  ela para o hospital […] eu não sei o que aconteceu porque eu estava na cozinha.

O cachorro era manso, não tinha nenhum histórico de agressividade?

Não tinha não, era manso, até agora o primeiro relato foi isso, ele nunca tinha dado uma pequena mordida em alguém.

O pai pediu oração pela vida da filha

Pessoal, toda oração é bem vinda, se Deus quiser, Deus é mais vai trazer ela para perto de mim de novo para eu brincar, beijar, abraçar muito ela. Muito obrigado pela oração de vocês, rezem muito e minha filha logo, logo vai estar perto de mim de novo.

Atleta Alex Feirinha é tio da menina. Imagem: Ilha FM/PAAlerta

Moisés também ouviu o tio da menina, o atleta Alex Feirinha, que pediu para a população não julgar o pai, pois para ele, o que aconteceu foi uma fatalidade:

Na verdade, foi uma fatalidade o que aconteceu, muita gente não sabe o que aconteceu só querem julgar, vocês não venham julgar sem saber como aconteceu o fato, ele é um pai muito presente na vida das crianças, ele gosta muito das crianças e tem um carinho enorme, é tanto que foi ele mesmo que socorreu, porque vocês sabem que é muito difícil um pai ver o estado da criança daquele jeito e socorrer e ele não pensou duas vezes, botou ela nos braços, desceu a escada ligeiro pegou o primeiro mototáxi e correu para o hospital, coisa que muita gente ficava sem saber o que fazer na hora, e ele não, ele como pai gosta muito das filhas não contou duas vezes, pegou a filha e foi diretamente pro Nair onde estava a avó e a mãe  trabalhando, de repente chegou ele com a filha.

Mãe se ajoelha no círculo de oração enquanto filha de quatro anos, que foi atacada por um cão pitibull, estava sendo prepara por uma equipe médica para ser removida numa UTI Móvel ao Hospital Chama de Arapiraca-AL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.