estupradorApós 11 dias de internação no Hospital Regional Clodolfo Rodrigues de Melo (HRCRM), em Santana do Ipanema, o preso Rubens Soares da Silva, que acabou sendo vítima de violência de colegas de cela, na 2ª Delegacia Regional de Polícia, recebeu alta e foi encaminhado a uma penitenciária em Maceió na tarde desta quinta-feira (11).

O detento, que é natural de Penedo, foi preso no último dia 1º de abril na cidade de Taquarana, acusado de estuprar e matar a golpes de faca peixeira a estudante de auxiliar de enfermagem, Eliene Soares da Silva, de 26 anos. O crime aconteceu no dia 28 de março deste ano na cidade sertaneja de Olho d’Água das Flores.

Réu confesso, o acusado foi encaminha à 2ª DRP, em Santana do Ipanema e devido aos problemas de superlotação, Rubens foi colocado numa cela com menor número de presos, mesmo assim, em questão de minutos, os detentos por pouco não o mataram. O acusado teve vários ferimentos graves, sem falar que os colegas de cela acabaram introduzido um cabo de vassouras em seu ânus.

Socorrido por uma unidade do SAMU, o criminoso passou por várias intervenções cirúrgicas no HRCRM, chegando a ficar em coma e passar alguns dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Rubens permaneceu 11 dias no hospital e foi liberado na tarde de ontem (11). Após receber alta o preso e foi levado até uma penitenciária em Maceió.

O delegado responsável pelo caso Gilson Lopes, já tinha adiantado à nossa reportem sobre a dificuldade de colocá-lo em uma cela da 2ª DRP. “O acusado corre risco de ser morto em qualquer uma das celas”, afirmou na ocasião o delegado.

A Polícia Civil se limitou apenas a firmar que o detento, que estava sob vigília 24 horas por dia no hospital, foi encaminhado para uma penitenciária na capital. “Não podemos informar o local exato para onde foi ele foi levado, pois isso poderia colocar em risco novamente a sua vida”, disse o assessor de comunicação da 2ª DRP, Wilams “Du”.

Por Alagoas na Net

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.