noticia_22559O secretário de estado de Defesa Social, Dário César, disse que a “Polícia Civil vai apresentar em breve os autores materiais e intelectuais” responsáveis pela morte do servidor público municipal, José Marcolino Júnior, 41 anos, assassinado no dia 1º de abril deste ano quando estava no estacionamento do Centro Administrativo de Arapiraca. Em entrevista concedida ao programa de rádio Canal 96, na tarde desta quinta-feira (02), o chefe da pasta disse que “a elucidação do crime está bem encaminhada”.

“Eu não posso adiantar muita coisa até porque a investigação ficou em sigilo”, explicou o secretário ao acrescentar que “só podemos apresentar as pessoas quando tivermos convicção”. Dário César ressaltou que não há interferência na polícia judiciária para que ela deixe de investigar esse ou aquele crime.

Após um mês da morte de Marcolino Júnior, o secretário disse que “toda a sociedade de Arapiraca pode ficar certa que nós iremos também elucidar esse crime”. O caso está sendo investigado pela Divisão Especial de Investigação e Capturas da Polícia Civil (Deic), sob os cuidados da delegada Ana Luiza Nogueira.

Servidor foi morto no estacionamento do Centro Administrativo

José Marcolino Júnior, de 41 anos, que era funcionário da Secretaria Municipal de Planejamento de Arapiraca, estava no estacionamento do Centro Administrativo, localizado no bairro Santa Edwiges, na manhã do dia 1º de abril, quando, segundo a Polícia Militar, foi abordado por quatro homens, que chegaram em um veículo Fiat Uno preto, placa MUN-2418, de Penedo .

Testemunhas disseram à PM que apenas um dos suspeitos desceu do carro e efetuou os disparos. Ele foi socorrido por colegas do trabalho e encaminhado, em seu próprio carro, para a UE do Agreste. O servidor foi atingido nas costas e na cabeça. Ele passou por uma cirurgia, mas não resistiu e morreu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.