Foto por: Assessoria
Foto por: Assessoria

Mais um integrante de uma quadrilha especializada no roubo a bancos que vem atuando em Alagoas foi preso por agentes da Seção Especial de Roubo a Banco (Serb), órgão da Diretoria de Recursos Especiais (DRE), da Polícia Civil.

Wilson Morais da Silva, 33 anos, foi localizado no Sítio Lagoa Torta, zona rural do município de Craíbas, após ter sua prisão decretada pelos juízes da 17ª Vara Criminal da Capital.

Na casa do acusado, em Arapiraca, os policiais civis encontraram R$ 14.300,00, em espécie, e dois cheques nos valores de R$ 3.500,00 e R$ 3.000,00 (produto dos roubos), e uma alavanca de ferro supostamente utilizada para abrir caixas eletrônicos, durante as ações da quadrilha. Também foram apreendidos dois aparelhos celulares.

Wilson Morais foi interrogado na sede da DRE e deverá ser encaminhado para a Casa de Custódia da Polícia Civil, ainda nesta quinta-feira (10).

A prisão é a continuidade de um trabalho que vem sendo realizado desde a semana passada para o completo desmantelamento do grupo criminoso.
Outras sete pessoas, integrantes da organização criminosa, já haviam sido presas anteriormente, na cidade de Arapiraca.

Wagner Gomes da Silva, 24 anos, e Evandro de Paulo Lima Silva, 29, foram os primeiros assaltantes detidos.

Em seguida, as investigações da Serb chegaram a José Cláudio Félix dos Santos, 38 anos; João José da Costa, 55; Claudemir Rodrigues da Silva, 24; Antônio Carlos Nemésio Ventura da Silva, 23, e ao cabo PM Josemir Batista da Silva, de 38 anos, também acusados de envolvimento com a quadrilha.

A delegada Maria Angelita, que comanda o trabalho, explica que, com o apoio do delegado-geral da Polícia Civil, Carlos Reis, e o diretor da DRE, Paulo Cerqueira, as investigações vão continuar, visando à prisão dos demais integrantes das quadrilhas que estão atuando no Estado.
Fonte: Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.