Uma tentativa de fuga foi registrada no início da noite da última terça-feira, 1º de outubro, no Centro de Atendimento ao Menor (Cenam). Dois agentes socioeducativos acabaram feridos com golpes de arma branca durante a contenção dos envolvidos e precisaram ser levados para o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).

As primeiras informações sobre o fato dão conta de que a tentativa frustrada se deu na Ala 7, quando os agentes tentavam efetuar a transferência do interno. “Eles se recusaram a sair da ala e houve o conflito. Os menores partiram para cima deles com ‘chuchos’ e barras de ferro”, indica o presidente do Sindicato dos Agentes Socioeducativos de Sergipe (Sindasse), Clichardson Hipólito.

Clichardson afirma que a categoria tomará medidas urgentes para cobrar do Governo de Sergipe políticas de proteção aos agentes. “Em menos de dois dias, por pouco, quatro agentes não vieram a óbito. O sindicato vai tomar as devidas providências mais uma vez em relação a essa política que está sendo tomada em relação aos agentes socioeducativos.”, critica o sindicalista.

Foto: Internauta

Paralisação da categoria

O presidente do Sindasse também indicou a possibilidade de paralisação das categorias a partir das próximas reuniões entre os agentes. Segundo ele, a próxima sexta-feira, 4, será um dia crucial para deliberar ou não esse momento de mobilização.

De acordo com a Fundação Renascer, na noite da última terça-feira, 01, um grupo de adolescentes tentou evadir e, durante o conflito, dois profissionais tiveram ferimentos próximo ao rosto e pescoço. De acordo com informações da direção da Fundação, do grupo de socioeducandos envolvido, dois eram maiores de idade [a depender do ato infracional cometido e da medida determinada em juízo, eles podem permanecer na unidade até os 21 anos].

Os adolescentes foram encaminhados para prestar depoimento na delegacia, a fim de que a Justiça avalie a adoção de providências, a exemplo da possibilidade de agravamento da medida socioeducativa determinada. Os agentes atingidos foram encaminhados para o HUSE, onde foram atendidos e liberados. Um deles permanecerá em repouso por 30 dias, para restabelecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.