Demais presos não aceitam presença deles na mesma cela
Demais presos não aceitam presença deles na mesma cela

Os detentos Jordão de Almeida dos Santos e Marcelo Alves de Oliveira, acusados de estuprar duas mulheres no dia 1º de setembro deste ano, foram agredidos pelos outros presos com os quais dividem cela nesta quinta-feira (3), na Casa de Custódia, em Arapiraca. A surra foi interrompida pelos agentes de plantão.

O coordenador da Casa de Custódia, Jorge Samuel de Oliveira, explicou que a comunidade carcerária não tem aceitado a presença da dupla no local por condenarem o fato de o estupro ter sido praticado na frente dos maridos das vítimas. “A ação deles causou indignação entre os demais presos”, disse Oliveira.

A preocupação do gestor agora é onde vai colocá-los já que eles foram transferidos para uma acomodação onde havia presos de menor periculosidade e ainda houve a agressão. “Não há como isolá-los”, explica o gestor ao informar que a Casa de Custódia está com 141 presos quando a capacidade é de 90.

Jordão e Marcelo foram levados à Unidade de Emergência. Sem ferimentos graves, foram atendidos pela equipe médica e liberados, em seguida.
O problema sobre onde colocar os acusados de estupro continua. “Não podemos deixar na Central de Polícia porque lá não há condições de acomodá-los”, disse o coordenador. 

Relembre o caso
No dia primeiro de setembro deste ano, a polícia identificou o assassinato de Dimas de Jesus Souza, de 27 anos, natural de Ilhéus, na Bahia. O corpo foi encontrado na Rua Nossa Senhora da Salete, no bairro Brasília. Segundo informações, o homicídio foi cometido por desavenças entre os acusados e a vítima, em um bar.

Após cometerem o homicídio, durante a fuga, os autores se depararam com dois casais que haviam saído de um aniversário de casamento, no Clube dos Professores, também próximo ao bar onde havia ocorrido o assassinato. Sob a mira de um revólver calibre 38, os casais foram levados para um terreno baldio. As mulheres foram estupradas. Em seguida, os criminosos deixaram o local, levando a motocicleta de uma das vítimas, além de objetos dos demais.

Fonte: 7 Segundos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.