Foi confirmado pela Polícia Civil de Alagoas no início da tarde desta quinta-feira, 06, o óbito do suspeito de matar nesta quarta-feira, 05, o militar José Wellington da Silva, 39 anos, durante um assalto a uma van que fazia transporte complementar na AL-101 Sul, no trecho próximo ao município de Barra de São Miguel, distante 35 km da capital Maceió.

As primeiras informações sobre a morte de “Galeguinho”, como o suspeito é mais conhecido, dão conta de que ele foi executado pelos próprios comparsas possivelmente pela ocorrência de atritos provocados durante a divisão dos produtos roubados do motorista e dos passageiros que seguiam viagem no transporte assim com o policial militar que foi friamente assassinado.

De acordo com as informações policiais, o corpo do indivíduo foi encontrado por transeuntes em uma mata localizada próximo ao Trevo do Gunga em Marechal Deodoro. “Galeguinho” foi executado com diversos disparos de arma de fogo. Peritos do Instituto de Criminalística foram acionados e estiveram no local para realizar os primeiros levantamentos no cadáver. Após ser periciado, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

Ainda segundo a polícia, quando cometeu o assalto que culminou com a morte do militar “Galeguinho” estava acompanhado de uma mulher e de um outro homem e teria se irritado quando o policial, que mesmo estando armado não reagiu, pediu para retirar o seu chip do aparelho. “O chip? O chip é esse aqui, toma?”, teria dito o criminoso ao deflagrar três tiros que atingiram um dos olhos e o peito da vítima.

A polícia continua a procura dos comparsas de “Galeguinho”. Quem tiver alguma informação sobre o caso pode colaborar ligando para o Disk Denúncia, através do número 181. O sigilo do informante é garantido.

Galeria de fotos:

Por Redação HS 24 horas

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.