images-fe-240x135Nos últimos dias o pastor Marco Feliciano tem enfrentado grande contestação com relação a sua posição na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

A pressão para que o parlamentar desista do cargo é grande, mas Feliciano já declarou que apenas morto abandonaria o posto. Acontece que a internet ajuda a piorar a sua reputação a cada novo vídeo divulgado, sobretudo, aqueles com as suas “declarações fortes” nos cultos.

No último deles, repercutido amplamente nas páginas principais de grandes portais do País, o pastor diz, em seu testemunho, que Jesus Cristo matou John Lennon e Mamonas Assassinas por castigo.

“Eu queria estar lá no dia que descobriram o corpo dele. Ia tirar o pano de cima e dizer, ‘Me perdoe, John, mas esse primeiro tiro é em nome do Pai, esse é em nome do Filho, e esse é em nome do Espírito Santo’. Ninguém afronta Deus e sobrevive para debochar”.

Após cada episódio desse, uma enxurrada de críticas cai sobre o presidente da Comissão de Direitos Humanos. Por outro lado, há quem diga que toda essa repercussão de suas declarações na internet tem ajudado a popularizar e reforçar a figura pública do pastor. Apenas o tempo vai dizer se todo esse burburinho foi ou ruim para a sua imagem.

 

Por Adnews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.