‘Terror do Pilar’: PC apresenta grupo que estava com drogas e armas

0
11

A Polícia Civil de Alagoas apresentou através de entrevista coletiva, realizada na sede da instituição nesta quarta-feira (19), sete acusados de crimes formação de quadrilha, de homicídios e tráficos de drogas, detidos na região metropolitana de Maceió. São eles Jefferson Barros Reis, conhecido como “Pinguim”, 20, Johm Aldo Alves, 24, o “Jonas”, Hugo Fernando Lins, 28, “Moto Taxi”, Francisco M. dos Santos, 23, “Junior”, Roberto Paulino da Silva, 31, “Beto”, Cristiane dos Santos, 31, a “Neguinha”, e Laudijane de Oliveira, 40, “Lau”.

Os acusados foram flagrados através de uma operação realizada pela delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), realizada no município de Pilar. A entrevista teve as presenças dos delegados Carlos Reis, da Diretoria de Polícia Judiciária Metropolitana (DPJM), Jobson Cabral, da DRN e o delegado Renivaldo Batista, do 23° Distrito Policial.

Segundo o delegado Jobson Cabral, “Pinguim” é um dos mais perigosos traficantes do Pilar e é o chefe da quadrilha. Na operação, uma menor foi apreendida que é apontada como namorada dele. “Um dos presos, Hugo, é presidente da Associação de Mototaxistas da cidade e fazia entregas de entorpecentes para eles e era protegido pela quadrilha”, salienta.

Com a quadrilha, a polícia apreendeu maconha, crack, uma pistola 9 mm, de uso exclusivo das Forças Armadas e da Polícia Federal, com cinco munições intactas, um revólver calibre 38, além de cartões de crédito, quatro aparelhos de telefone celular, R$ 27,00, uma nota de um dólar, dois capacetes e uma motocicleta.

Na ocasião, o delegado Jobson Cabral salientou que o tráfico de drogas está criminalizando e assassinando os jovens do Estado. “Os traficantes acabam executando pessoas que adquiriram drogas e não pagaram e outros traficantes pela disputa comercial na área”, disse. Já o delegado Renivaldo proferiu que vários homicídios estão esclarecidos após as operações que estão sendo realizadas em conjunto com os órgãos da segurança pública estadual.

Os sete detidos foram levados para a sede da DRN e serão encaminhados para a Casa de Custódia de Maceió. Eles responderão criminalmente por associação ao tráfico de entorpecentes, formação de quadrilha e posse ilegal de arma de fogo.

Durante a entrevista, o delegado Carlos Reis parabenizou a iniciativa do delegado-geral, Paulo Cerqueira, que está reunindo as delegacias especializadas da capital. “Esta operação foi realizada com a integração da DRN e Delegacia de Homicídios, pois o delegado-geral sabe como se comete delitos e está reforçando a segurança no Estado”, disse.

Ele enfatizou que o bando é maior e existe três pessoas que estão foragidas, e os identificou: José Reinaldo dos Santos Apolinário, Ana Paula da Silva Cavalcante e Fábio Lucas Santos da Silva. Que quem tiver informações que possam ajudar a polícia, poder manter contato por meio do Disque Denuncia telefone: 181. O anonimato é garantido.

Fotos:

[nggallery id=37]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui