“Sou movido por desafios e quero levar o PPS ao poder”, afirma Mendonça Prado

0
140

Nesta sexta-feira,10, o  ex-deputado federal Mendonça Prado, que recentemente lançou pré-candidatura ao Governo de Sergipe pelo Partido Popular Socialista (PPS), concedeu entrevista a uma rádio aracajuana. Questionado sobre a opção, Mendonça comentou que é movido por desafios.   “Passei 30 anos em um mesmo partido, que foi o Democratas  e o desafio de poder me lançar como pré-candidato ao Governo de Sergipe, me fizeram optar pelo (PPS), atendendo a convites do senador Roberto Freire e do presidente estadual da sigla, Clóvis Silveira”, informou.

Tendo como base política o ex-governador João Alves, Mendonça Prado enalteceu os feitos do gestor, mas tratou de desassociar as imagens. E garantiu ter experiência política para galgar novos desafios. “Exerci alguns cargos que me permitiram ganhar municipalidade no estado, e assim, só me falta esse desafio. Todos os  governadores que passaram pela administração contribuíram de alguma forma, mas chegou o momento da nova geração e assim, estou pronto”, afirmou.

Questionado quanto à possíveis coligações, o pré-candidato declarou que todos os diálogos são possíveis, mas que em nenhum momento entrará “em barca furada” e assim descartou de forma veemente alianças com o senador Eduardo  Amorim (PSDB)  e com o deputado federal André Moura (PSC) “Sou o único pré-candidato que não posso criar objeções e assim, até mesmo com o DEM penso em fazer aliança, o que para mim seria um imenso prazer”, ressaltou.

Indagado sobre o que seriam priorizados em uma possível administração, o político disse que “o feijão com arroz”, tendo em vista a situação financeira dos cofres públicos. ” Os problemas apresentados por Sergipe, sobretudo na questão da Segurança, são de ordem estruturante. Temos baixo efetivo e um modelo de gestão ultrapassado. É preciso reestruturar o sistema e assim priorizar as coisas”, avaliou.

 

Por César Machado

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui