A delegada Thaís Lemos do Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) concluiu o inquérito que investiga o prefeito de Itabaiana, Vamir de Francisquinho por desvio de dinheiro. O caso já foi remetido à justiça e o prefeito permanece preso.

Segundo informações passadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), o prefeito foi indiciado pelos crimes de licitação, excesso de exação qualificada (cobrança indevida de tributos) e associação criminosa.

(Foto: arquivo Portal Infonet)

Entenda

O prefeito foi preso após operação policial que investiga um desvio anual de quase R$ 2 milhões da Prefeitura em decorrência de desvios de taxas recolhidas no matadouro da cidade. Além do prefeito foram presos o secretário de Agricultura Erotildes de Jesus e mais três pessoas.

Segundo os investigadores do Deotap, entre os anos de 2015 a 2017 foram abatidos, por ano, entre 2.500 a 3.900 animais, recolhendo entre R$ 24 mil a R$ 39 mil. Investigação preliminar mostra que era cobrada aos boiadeiros a taxa de R$ 50 sem observar as formalidades legais, mas na prática apenas R$ 10 eram recolhidos para os cofres da Prefeitura. O valor recolhido envolve também o recolhimento dos resíduos dos animais.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.