Brocador desencanta e faz quatro em goleada do líder Fla sobre o Macaé

0
28
Gazeta Press Hernane comemora um de seus quatro gols contra o Macaé
Gazeta Press
Hernane comemora um de seus quatro gols contra o Macaé

O Brocador acordou. Discreto nos dois primeiros jogos da temporada, Hernane andava inquieto pela falta de gols na temporada. Natural. Mas a redenção veio com juros na vitória de 5 a 2 sobre o Macaé, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Quatro dos cinco gols rubro-negros foram marcados pelo camisa 9, artilheiro do Brasil em 2013. Com o resultado, o Flamengo segue líder isolado do Campeonato Carioca, com 13 pontos.

No rodízio de jogadores, o técnico Jayme de Almeida promoveu a estreia do zagueiro equatoriano Erazo, na vaga de Samir. Na próxima rodada, o Flamengo encara o Boavista, quarta-feira, em Moça Bonita. Já o Macaé joga em casa contra o Friburguense.

O jogo

Nem mesmo o calor, adversário habitual de partidas à tarde no Campeonato Carioca, foi capaz de conter o ritmo intenso do primeiro tempo em Volta Redonda. O confronto começou mesmo a mil. Aos seis minutos, Marquinho invadiu a área pelo lado esquerdo e acabou derrubado por Léo Moura.

Pênalti bem marcado e cobrado por Marcio Goiano, no canto direito de Felipe, que fez bela defesa. No rebote, a bola sobrou de novo para o lateral do Macaé, que, sabe-se lá como chutou para o lado direito na pequena área e carimbou a trave.

Passado o susto, o Flamengo entrou na partida e despertou uma de suas maiores armas em 2013. Primeiro, houve um digamos, aquecimento. Aos 13 minutos, Paulinho invadiu a área do Macaé pelo lado esquerdo e chutou.

Na dividida, a bola sobrou para Hernane, que, de primeira, perdeu ótima chance de frente para Felipe Sánchez e isolou. Um minuto depois, a redenção do Brocador em 2014 depois de um breve jejum. Amaral fez ótimo lançamento para Léo Moura pela direita. O lateral matou a bola com categoria e rolou para Elano, na área. Com tranquilidade, o meia rolou para o centro da área, onde Hernane, livre de marcação, bateu no contrapé do goleiro. Um toque. Um gol. Flamengo 1 a 0.

O time rubro-negro corria riscos pelo lado esquerdo da defesa, dado o desentrosamento do estreante Erazo e André Santos, que sofriam com as investidas de Waldir. Mas quem tem o Brocador em uma tarde tão inspirada pode se dar a esse luxo. Isto porque aos 25 minutos, o Brocador sorriu de novo.

Elano lançou Paulinho pela direita, o goleiro Felipe Sánchez se atrapalhou ao tentar antecipar o lance, Amaral aproveitou a sobra e rolou para Hernane, de novo, bater forte para o fundo da rede. Flamengo 2 a 0. Chamou a atenção no lance Carlos Eduardo ter dado de costas no início da jogada, quando o goleiro Felipe Sánchez ainda tentava tirar a bola de Paulinho.

Com a vantagem no placar, o Flamengo passou tocar a bola com mais calma, diminuiro o ritmo. Até levar um baita susto. Aos 39 minutos, Waldir passou como quis por André Santos e Erazo pelo lado direito e cruzou para a área. João Carlos recebeu e tocou para esquerda, onde Marquinho bateu de primeira, sem chance para Felipe. 2 a 1, aos 39 minutos do segundo tempo.

Em um jogo tão animado, o camisa 9 do Flamengo apareceu, de novo, comprovando a vocação para o gol. Léo Moura ganhou duas divididas pelo lado direito e rolou para Elano na ponta direita. O meia cortou para a grande área, chutou de perna esquerda, mas a bola bateu na zaga e procurou, claro, Hernane. Esperto, o atacante bateu de novo de primeira e fez seu terceiro gol no jogo. Flamengo 3 a 1. Três vezes o Brocador em um só tempo.

Na segunda etapa, Jayme parece ter percebido a falta de interesse de Carlos Eduardo no lance do seugndo rubro-negro e o sacou para a entrada de Gabriel. No Macaé, Marco Goiano saiu para a entrada de Ernani.

Sem o trote modorrento de Carlos Eduardo, o Flamengo se tornou mais veloz e agudo com Gabriel. Logo aos sete minutos, o meia-atacante deu seu cartão de visitas. Em bela jogada pelo lado esquerdo, ele entrou na área, driblou dois jogadores e rolou para o meio. A bola sobrou mais uma vez para quem? Brocador, claro. Deitado, ele escorou a bola e fez o seu quarto gol no Carioca. Eram apenas sete minutos do segundo tempo.

O Macaé, tímido diante da tarde dourada do Brocador, ainda tentou fazer graça. Aos 15 minutos, Ernani cobrou falta no capricho, mas Felipe fez linda defesa no ângulo esquerdo e jogou para escanteio. No lance seguinte, a bola viajou a área e Dos Santos cabecou no trave.

Aos poucos, o Flamengo diminuiu o ritmo e deu mais espaço para o Macaé. Em um desses lances, Muralha se enrolou ao roubar a bola do adversário, recuou para Erazo na fogueira. Estreante, o equatoriano fez a falta, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso de campo. Jayme teve de mudar de ideia. Em vez de Negueba, Samir entrou no lugar de Paulinho para recompor a zaga.O jogo parecia acabado. Mas que nada.

Aos 41 minutos, Waldir invadiu a área, driblou Léo Moura e Wallace e bateu cruzado, sem chance para Felipe. 4 a 2. E no último suspiro, aos 45 minutos do segundo tempo, Negueba partiu em disparada ao gol, driblou dois jogadore se bateu rasteiro, sem chance para Felipe Sánchez. Goleada consumada, retorno triunfal do Brocador. O Flamengo sorri no Carioca.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 5×2 MACAÉ

Local: Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)

Data: 2 de fevereiro de 2014, domingo

Horário: 17 horas

Árbitro: Eduardo Guimarães

Assistentes: Lilian Bruno e Andréa Izaura de Sá

Renda e público: R$ 72.314,00 / 2.289 pagantes / 3.359 presentes

Cartões amarelos: Léo Moura (FLA), Wallace, Cléber Carioca e Gedeil (MAC)

Cartões vermelhos: Erazo (FLA) e Ernani (MAC)

Gols: Hernane (FLA), aos 14 minutos, aos 25 minutos e aos 44 minutos do primeiro tempo e aos sete minutos do segundo tempo; Marquinho (MAC), aos 39 do primeiro tempo, Waldir (MAC), aos 41 minutos e Negueba (FLA), aos 45 minutos do segundo tempo.

FLAMENGO: Felipe; Léo Moura, Wallace, Erazo e André Santos; Amaral, Muralha, Elano (Negueba) e Carlos Eduardo (Gabriel); Paulinho (Samir) e Hernane

Técnico: Jayme de Almeida

MACAÉ: Felipe Sánchez; Wallace, Filipe Machado, Cléber Carioca e Marco Goiano (Ernani); Gedeil, Dos Santos (Leozinho), Digão e Marquinho; Waldir (Régis) e João Carlos

Técnico: Paulo Henrique Filho

 

Fonte: MSN esportes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here